Machikado Mazoku

Machikado Mazoku

Estúdio: J.C.Staff
Direção: Sakurai Hiroaki
Roteiro: Ohchi Keiichirou
Baseado em um mangá por Ito Izumo
Número de episódios: ?
Despertando suas habilidades adormecidas como um demônio, Yuuko Yoshida, também conhecida como Shadow Mistress Yuuko, é encarregada da missão de derrotar a sacerdotisa do Clã da Luz, uma garota mágica, por sua ancestral Lilith.

Yuuko conhece a garota mágica Momo Chiyoda através de sua colega de classe Anri Sada, e desafia-a para um duelo, mas perde rapidamente devido à sua falta de força. Desde então, Yuuko tem tido dificuldade com seu papel de demônio e seu duelo com Momo, e pede ajuda emprestada dela regularmente.

Comédia nonsense no qual o absurdo é aceito por todo mundo como algo completamente normal, Machikado Mazoku relembra outras obras do diretor Hiroaki Sakurai como Di Gi Charat Nyo e Cromartie.

De imediato somos jogados à história maluca de uma garota, que vivendo numa família pobre, acorda um dia com chifres e um rabo de diabo e descobre ser de uma família de linhagem demoníaca. E pior, estão amaldiçoados à miséria eterna caso não derrotem uma garota mágica, assim incumbindo essa missão à protagonista (carinhosamente apelidada de) Shamiko.

Isso tudo é revelado em basicamente uns 5 minutos e tratado como se fosse completamente normal. Quando nossa “heroína” revela isso às amigas da escola, a reação delas é a mesma de “hm, ok”. É absurdo. E é bom por isso.

A segunda personagem principal é Momo, a garota mágica que Shamiko decide derrotar. Momo é um dos pontos mais fortes do anime, sem esboçar nenhum tipo de reação negativa ao fato de ser um alvo de sua colega de escola. Na verdade ela é tão forte em comparação ao medíocre poder da garota-demônio que é óbvio ao espectador que todo o contexto é usado apenas para comédia, enquanto na verdade as duas garotas criam uma engraçada e deturpada relação de amizade.

As piadas embora baseadas na proposta bizarra do anime, ainda são bem leves. Focadas muito mais nas tentativas falhas de Shamiko de se tornar mais forte e o quão azarada e incompetente é nisso, mas ainda sendo no fundo uma boa pessoa.

A direção e o ritmo são menos frenéticos que outras obras do diretor. Machikado Mazoku é um bom meio termo dessas comédias absurdas e séries slice of life mais “cute”.